Dentro de um condomínio existem muitas demandas obrigatórias que são divididas por períodos como por exemplo: obrigações diárias, mensais, anuais, entre outras…

Sabendo disso, para ajudar a vida de quem está sempre de prontidão para realizar essas obrigações, preparamos um manual de obrigações e demandas mensal a se fazer. Confira:

Obrigações para os responsáveis pela gestão do condomínio:

SÍNDICO: 

  • Acompanhar os casos de inadimplentes;
  • Acompanhar, Fiscalizar e Analisar – notas fiscais, extrato bancário, pagamentos, contribuições, etc;
  • Ter um plano de previsão de despesas/receita anual e estabelecer os gastos por área (manutenção, consumo de água, encargos sociais, etc.);
  • Comparar o planejado com o real no final do mês e projetar os meses seguintes;
  • Verificar se todos os atestados dos colaboradores estão em dia;
  • Verificar as normas: NR 10 Para-Ráios (Normas Regulamentadoras de Instalações Elétricas); NR 5 CIPA (Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho);
  • Checar os balancetes de prestação de contas aos condôminos;
  • Checar recolhimento dos direitos trabalhistas (INSS, FGTS, etc);
  • Checar pagamentos de funcionários, contas água e luz etc.  

CONSELHO:

  • Reuniões mensais para prestação de contas e análise da parte operacional.

ZELADOR:

  • Checar se todos os equipamentos e seus comandos estão em perfeita funcionalidade (Alarme de incêndio, Bomba de recalque, Bomba d’água, Central da portaria, Disjuntores, Quadro de força, Sistema de segurança, Para-raios);
  • Acompanhar revisão de manutenção dos elevadores;
  • Sinalização interna – indicação fluorescente de escada, extintores, porta corta-fogo etc.

Obrigações preventivas nas áreas internas e externas:

JARDIM: 

  • Adubar o jardim. 

BOMBAS:

  • Verificação de vazamentos e/ou vibrações anormais das bombas de recalque de água potável, esgoto, águas pluviais e de incêndio;
  • Verificar o funcionamento das bombas submersas.

PISCINAS:

  • Supercloração (em períodos de maior uso).

ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA: 

  • A iluminação de emergência deve ser testada uma vez por mês, simulando uma falta de energia. Se o sistema não funcionar por pelo menos 1 hora, o equipamento está com problema.

EQUIPAMENTOS CONTRA-INCÊNDIO:

  • Porta corta-fogo: verificar a regulagem das portas (lubrificação, trincas, etc).  

PARA-RAIOS:

  • Verificação visual. Observar se os cabos metálicos não estão soltos. Eles devem estar presos pelo isolador para o funcionamento correto.

PORTÕES AUTOMÁTICOS: Realizar a lubrificação.  

ELEVADORES: Regulagem das sapatas de freio realizada por um especialista, pois a não vistoria pode comprometer a precisão de frenagem e ocorrer danos no tambor.  

GERADOR: Vistoria pela empresa de manutenção dos geradores.

Gostou desde post? Acesse nosso blog para mais dicas como essas.